Home  /  Negócios   /  Dicas para aproveitar as promoções da Black Friday 2018

Dicas para aproveitar as promoções da Black Friday 2018

Dicas para aproveitar as promoções da Black Friday 2018

A Black Friday 2018 está se aproximando. É chegada a hora das lojas físicas e comércio eletrônicos começarem o planejamento das ações para esta data comemorativa. A Black Friday, que acontece sempre na última sexta-feira do mês de novembro, é a segunda data mais esperada pelo varejo brasileiro, ficando atrás apenas do Natal. Segundo levantamento do E-bit, empresa que realiza pesquisas sobre o mercado de lojas virtuais, as compras devem crescer 15% em relação ao ano anterior.

Mas você sabe como surgiu esta importante data para o comércio? Existem diversas versões para a criação deste termo. A primeira classificava o uso do termo para relatar uma crise econômica de 1869. Na época, dois bolsistas de Wall Street tiveram um grande fracasso para conseguir lucros, fazendo com que o mercado entrasse em falência em uma sexta-feira. Foi declarada, então, a primeira citação da “Black Friday”.

Outra história do termo tem relação com o papel dos pequenos comércios. Segundo a tradição, após o dia de Ação de Graças, o comércio americano iniciou grandes saldões especiais antes do Natal. Com isto, ao invés de números vermelhos (perdas) após o feriado, o comércio alcançou “números negros” (positivos).

Há pessoas que ainda afirmam que a origem do termo Black Friday venha do ano de 1975, data em que o conceituado jornal ‘The New York Times’ usou, pela primeira vez, o adjetivo “negro” relacionando com os problemas de trânsito que tinham acontecido na cidade de Nova York devido às promoções do dia seguinte ao dia de Ação de Graças.

Mas, foi apenas no ano de 2001 que a data ganhou status de maior dia de compras do ano nos Estados Unidos. Até então, antes deste ano, a data era considerada uma procrastinação dos americanos após o Dia de Ação de Graças.

Das lojas físicas para o comércio eletrônico dos Estados Unidos

A Black Friday é realizada nas lojas físicas dos Estados Unidos há décadas. Mas, com o avanço da era digital, as lojas virtuais tomaram o protagonismo e são hoje o principal canal de vendas no país. E os números do ano passado comprovam isso. Com preços imperdíveis durante a Black Friday, os e-commerces bateram recordes de vendas online, superando a marca do ano passado e ultrapassando também o Dia de Ação de Graças no faturamento. Segundo o levantamento da Adobe Analytics, foram feitas mais de um trilhão de visitas em cerca de 4.000 lojas virtuais no período, gerando  um total de US$5.03 bilhões (em apenas 24 horas).

Black Friday no Brasil: De Black Fraude a sucesso de vendas

A Black Friday começou a ganhar força no Brasil em 2010. Nos primeiros anos, a participação da população brasileira foi muito tímida. Segundo levantamento do Think with Google, cerca de 27% dos brasileiros conheciam a Black Friday até 2014. Entre os conhecedores desta data, as principais reclamações eram sobre os preços abusivos, falsas promoções e produtos sem estoque. Nas primeiras edições, foram detectadas vários aumentos de preços antes da Black Friday, oferecendo descontos irreais no dia oficial da promoção, levando os internautas a apelidar o evento de “Black Fraude”.

Mas, apesar das críticas iniciais, o evento é considerado um sucesso de vendas nas lojas participantes brasileiras. Segundo números da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), as lojas virtuais nacionais movimentaram cerca de R$ 2,5 bilhões na Black Friday 2017, um aumento de 16% em relação ao mesmo período de 2016. No total, foram realizados 10 milhões de pedidos, com um tícket médio de R$ 246. De acordo com o UOLDiveo, empresa de tecnologia, houve um aumento médio de visitantes únicos de 30,4% no dia da Black Friday 2017.

Entre as razões deste aumento está a estruturação do varejo online para fazer os pedidos e realizar suas campanhas com certa antecedência. A VTEX. companhia global de cloud commerce, indicou que nos três dias que antecederam a Black Friday 2017, sua plataforma registrou 50% a mais de vendas em relação aos anos anteriores. Além disso, o faturamento foi 32% maior que no mesmo período do ano passado, nas cerca de 2 mil lojas online dos países suportados pelo grupo. Além dos e-commerces, o varejo físico também teve um aumento no ano passado, com fluxo de pessoas 8,13% maior nos shopping centers de todo o País.

Quais são os produtos mais desejados?

Você sabe quais são os produtos mais desejados pelas pessoas? A ABComm aponta que o grande interesse dos consumidores está concentrado nos setores de Informática, Celulares, Eletrônicos, Moda, Casa e Decoração. A plataforma de comércio eletrônico Rakuten Digital aponta que as vendas foram maiores no comparativo com uma sexta-feira normal: os eletrodomésticos tiveram crescimento de 2.000% no número de vendas, seguidos dos alimentos e bebidas, com alta de 308%; Moda e Acessórios, com 255% e Cama, Mesa e Banho, com 198%.

Já um levantamento do SEMrush identificou  22,5 mil buscas por itens com desconto e o produto mais buscado pelos consumidores foi o Iphone, com mais de 12,6 mil pesquisas. Geladeiras e TVs ficaram em segundo lugar, com 5,4 mil pesquisas cada. Os notebooks ficaram em terceiro, com 4,4 mil; os videogames PlayStation 4 e XBox One acumularam 7,3 mil cada e as passagens aéreas também se destacaram, com 2,4 mil ofertas procuradas.

Black Friday 2018: Dicas para você garantir bons negócios

Enfim, falta quase 1 mês para a tão esperada Black Friday 2018. E os preparativos para este ano já estão a todo vapor no varejo online. Cada vez mais popular, a Black Friday é uma excelente oportunidade para as empresas impulsionarem suas vendas, esvaziar seus estoques e se preparar para o também agitado Natal. O Black Friday neste ano acontecerá no dia 23 de Novembro (a quarta sexta-feira do mês).

Se você é daqueles que está em busca das melhores ofertas e quer saber se vale a pena esperar para comprar aquele seu produto tão sonhado, preparamos dicas para você não cometer erros na Black Friday brasileira:

  • Não compre por impulso. Compras deste tipo pode comprometer seu orçamento com gastos desnecessários.
  • Faça uma lista dos produtos que você deseja e compre apenas os itens deste levantamento. Isso te dará foco na hora das compras.
  • Acompanhe semanalmente a página do produto que você deseja. Fique ligado nas possíveis mudanças de preço para enganar os consumidores. É possível que algumas lojas elevem os preços para enganar seus consumidores.
  • Pesquise em ferramentas de comparação de preços, como o Buscapé. Estes sites costumam criar gráficos com mudanças de preços, comparações entre centenas de e-commerces e te ajudarão a escolher a melhor oferta entre as centenas de promoções no varejo online.
  • Cadastre seu e-mail para receber ofertas. Esta ferramenta é muito utilizada pelos sites para enviar ofertas exclusivas para as pessoas cadastradas. Um simples e-mail poderá fazer você garantir aquele produto que tanto deseja.
  • Compre apenas em sites confiáveis. Para verificar a segurança da página, clique no símbolo de cadeado que aparece no canto da barra de endereço. O endereço da loja deve começar com https://. Outros dados do site, como CNPJ da empresa, endereço e telefone devem estar claros na página. .
  • Imprima, tire foto ou salve todos os arquivos que demonstrem a oferta e confirmação do pedido. Isso será importante para a empresa respeitar a sua compra, evitando futuros cancelamentos.

Vale reforçar: O consumidor tem um prazo de sete dias para desistir da compra, contados a partir da aquisição do produto ou de seu recebimento. O Código de Defesa do Consumidor estabelece prazo de 30 dias para reclamações sobre problemas aparentes nos produtos não duráveis, e de 90 dias para bens duráveis, contados a partir da constatação do problema.

E aí, preparados para a Black Friday deste ano? Então fique ligado no blog da Mais Clicks para ficar por dentro de tudo que acontece no mercado digital.

 

Dicas para aproveitar as promoções da Black Friday 2018
5 (100%) 2 votes

Luis Felipe Checchia: paulistano, apaixonado por leitura, tecnologia e esportes. Possui experiência em grandes redações jornalísticas, como Rede Record e TV Cultura, É um dos integrantes do time de Conteúdo da Mais Clicks, produzindo conteúdos para blogs, sites, redes sociais e campanhas de mídia.