Home  /  Marketing   /  Como aplicar o funil de vendas na sua estratégia

Como aplicar o funil de vendas na sua estratégia

Como aplicar o funil de vendas na sua estratégia

Ter um bom relacionamento com os clientes é fundamental para alcançar o sucesso da sua marca ou empresa. Com tantas ofertas por aí, ter o melhor produto não é mais o suficiente. Para se destacar, é preciso encantar o cliente e oferecer o que ele deseja no momento certo. 

Ter um bom relacionamento com os clientes é fundamental para alcançar o sucesso da sua marca ou empresa. Com tantas ofertas por aí, ter o melhor produto não é mais o suficiente. Para se destacar, é preciso encantar o cliente e oferecer o que ele deseja no momento certo. 

Este encantamento acontece aos poucos, em cada uma das fases da jornada do consumidor. Quer entender como aplicar o Funil de Vendas na sua estratégia? Então descubra tudo no texto que preparamos para você!

O que é o funil de vendas?

Funil de Vendas é um processo que acompanha o passo a passo do lead, desde o primeiro contato até virar um novo cliente. Da descoberta a avaliação, até o pós compra de produtos e serviços, cada etapa do funil é definida (e pode ser replanejada sempre que necessário) para que o consumidor tenha uma experiência mais completa e satisfatória com a sua marca. 

Também conhecida como jornada do consumidor ou pipeline sales, a estrutura do Funil de Vendas está atrelada a jornada de compra – direção das campanhas para quem realmente procura o que você oferece e tem potencial para consumir seu produto. 

O Funil de Vendas indica as melhores estratégias para o desenvolvimento das campanhas para atender as necessidades de cada persona da marca. Descobrir essas necessidades é a missão das áreas de marketing, atendimento e inbound marketing de uma agência de publicidade. 

Para que essa estratégia de marketing funcione é importante ficar atento e entender o momento ideal de aplicar cada parte do funil. Para você entender melhor e começar a  conquistar ótimas taxas de conversão, vamos explicar todas as etapas, tim tim por tim. 

O Topo do Funil é a fase que o cliente desconhece que tem uma necessidade por um produto ou marca. Assim que se “dá conta” ou é convencido que precisa de alguma coisa na fase da descoberta, o primeiro contato com a sua empresa acontece muitas vezes pelas redes sociais e links patrocinados do Google. É quando o cliente, ao conhecer, percebe que tem uma nova necessidade e um novo desejo. 

Nesse momento é muito importante oferecer conteúdos ricos para atrair esse interessado e transformá-lo em lead. Esses conteúdos devem apresentar a sua empresa, mostrar como ela pode mudar o dia a dia das pessoas e dar informações realmente relevantes sobre a sua área de atuação. 

Essas informações podem ser passadas através de e-books, vídeos, infográficos e publicações no blog e redes sociais, além das campanhas direcionadas para suas personas, para mostrar a importância delas. Para você captar os dados dos seus potenciais usuários, faça a captação dos dados através de um formulário com preenchimento do nome, sobrenome, e-mail, telefone, cidade onde mora, etc. Logo após isso, entregue seu conteúdo de forma ‘gratuita’. 

Já o Meio de funil é o momento de descoberta real da necessidade. Você conseguiu convencer que o lead precisa do produto, mas o potencial cliente ainda tem dúvidas se o que a sua marca oferece é realmente a melhor opção. Para não afastar e nem pressionar só falando que o cliente precisa comprar, mostre como você é confiável, e assim estabeleça um bom relacionamento. 

Esse desenvolvimento só é possível de ser feito através da divulgação do branding, isto é, informações de marca e da identidade da empresa. Por isso, dê informações dos seus produtos, serviços, tom e voz que são usados e a personalidade da empresa através de e-mails marketing, newsletter e respostas pessoais em comentários de publicações.

Quando o cliente está pronto para adquirir o seu produto ou serviço, ele está no Final de funil (Ou fundo do funil). Ele foi convencido durante o meio do funil que a sua marca é melhor opção, mas como não é interessante que compre só uma vez e vá embora, é preciso continuar a trabalhar este cliente. 

Nessa fase é a hora de fidelizar o cliente, para que ele escolha sempre a sua marca na decisão de compra, faça propaganda gratuitamente como ‘prosumer’ ou defenda nas redes sociais como ‘fansumer’. Quando essas ações foram feitas, chegou a hora de analisar todos os resultados que foram obtidos nas conversões, já que cada cliente é único e tem suas características.

Essa fidelização pode ser feita através de remarketing de mídias pagas, newsletter, e-mails marketing e conteúdos exclusivos para sua base de compradores.

Para ter sucesso, lembre-se sempre desta trajetória: Primeiro conquiste os visitantes para que se tornem leads e depois vejam a sua marca como uma oportunidade de mudança de rotina e satisfação de uma necessidade. Após isso, seu lead virará uma venda objetivamente. Você deverá trabalhar para que cada comprador vire um fansumer e saia por aí te indicando gratuitamente. Ah, e o mais importante, continue comprando seus produtos.  

Entendendo as características do funil de vendas

Depois de entender o que é o funil de vendas, e antes de colocar em prática tudo o que foi aprendido, é hora de entender todos os itens abaixo, para que cada uma recebe a atenção necessária:

  • Público alvo x persona: Público alvo é a pessoa para quem seus produtos e serviços são úteis e relevantes, não sendo um público tão segmentado. Por isso, as informações vão se resumir a sexo, escolaridade, gostos e localização. Já a persona é o retrato ideal de como será o seu cliente. Nessa segmentação entram todas as características importantes para sua empresa: hábitos de compra, cidade ou região onde mora, classe social, profissão, hobbies, necessidades, conhecimento da sua marca. Se quiser saber mais sobre essas diferenças acesse nossa matéria especial sobre personas e público-alvo.
  • Lead: É a melhor informação que você pode ter nos seus arquivos, pois são os dados verdadeiros dos usuários. Geralmente são os nomes, e-mails, telefones e local onde moram. Você poderá trabalhar de diversas formas este lead (potencial cliente). 
  • Newsletter x e-mail marketing: Newsletter, como o próprio nome já diz, nada mais é que um boletim de notícias. Ele é uma variação do e-mail marketing que traz informações periódicas sobre o setor da sua empresa ou publicações recentes do blog. Já o e-mail marketing é a forma como as empresas conseguem captar leads, chegar até as personas e transformá-las em clientes, mostrando novidades da marca, fidelizando e cuidando deste relacionamento. 
  • Campanhas pagas x campanhas orgânicas: Existem diversas estratégias do marketing digital para atrair clientes e gerar conversão. Entre as mais usadas estão as campanhas pagas, aquele conteúdo que recebeu investimento para aparecer a um público muito bem segmentado nas redes sociais, sites e buscadores e o conteúdo orgânico, que  não recebeu investimento e aparece para pessoas interagirem com a marca em blog e publicações de redes sociais. 

E aí, conseguiu ter uma ideia do que é funil de vendas e suas características? Deixe o seu comentário sobre o que achou dessa matéria. Fique ligado ainda nas nossas redes sociais para acompanhar todas as novidades do mercado de marketing digital! =)

Vote nesta postagem!

Rebecca Vettore nasceu em São Paulo e, desde criança, já sabia que queria ser jornalista. Passou pelas redações da Rede Internacional de Televisão (RIT), Rede Bandeirantes (Band) Olhar Digital, Vix e a agência Idealista. Atualmente ela faz parte do time de conteúdo da Mais Clicks e faz conteúdos para blogs, sites e mídias sociais. Graduação: Centro Universitário Anhanguera Hobbys: Leitura, fotografia e ciclismo