Home  /  Mídias Sociais   /  Segurança nas redes sociais: como proteger os aplicativos de mensagens

Segurança nas redes sociais: como proteger os aplicativos de mensagens

Segurança nas redes sociais: como proteger seus aplicativos de mensagens

Já parou para pensar em quanta informação você consome e produz por dia?

Passamos, em média, 4h por dia só no celular e o aparelho virou uma extensão da nossa memória e nossos braços. Entre as dezenas de notificações que apitam na tela do smartphone todos os dias, estão atualizações dos comentários do Facebook ou Twitter de amigos, notícias sobre política, economia, esportes, celebridades, propagandas e claro, muitas mensagens.

Em 2018, o Facebook divulgou que 65 bilhões de mensagens são trocadas por dia no WhatsApp entre os 1,5 bilhão de usuários ativos. Neste grupo, mais de 120 milhões são brasileiros. E é sobre a segurança nas redes sociais, especialmente os aplicativos de mensagens que vamos falar neste post.

O vazamento de conversas envolvendo importantes figuras do cenário político nacional, divulgado em junho, fez muita gente questionar a segurança dos aplicativos de troca de mensagens mais famosos.

Mas não precisa se preocupar, proteger o seu celular é bem mais fácil do que você imagina. Veja os três passos para que suas mensagens fiquem mais protegidas.

Use senhas

Este é o primeiro passo para não colocar em risco as suas informações e proteger seu celular, por isso, esqueça os números sequenciais e datas de aniversário. Escolha uma senha numérica, com padrão ou cadastro de digital para desbloquear o seu smartphone. Se ainda não se sentir protegido o suficiente, existem aplicativos de bloqueio que podem ajudar aqui.

Verificação em duas etapas

Além da criptografia de ponta a ponta, que não pode ser desativada, o WhatsApp tem um recurso de segurança opcional. A verificação em duas etapas é a melhor maneira de proteger suas mensagens no aplicativo. Para ativá-la, abra o aplicativo em seu celular e vá em Configurações > Conta > Verificação em duas etapas > Ativar. Você escolherá um PIN de seis dígitos e um endereço de e-mail para recuperação, no qual você receberá orientações caso esqueça o seu PIN. Veja o passo a passo no site oficial.

O Telegram, porém, tem a criptografia de ponta a ponta apenas em chats secretos. Essas conversas secretas não são armazenadas em lugar nenhum, além de permitir a exclusão de mensagens e arquivos a qualquer momento. O aplicativo também oferece a confirmação dupla em Configurações > Privacidade e Segurança > Verificação em Duas Etapas. Outras informações sobre o app estão no site do Telegram.

Atenção

Cuidado ao clicar em links não solicitados ou de supostas promoções (inclusive, a própria O Boticário fez um alerta sobre isso). Não quer dizer que você nunca mais deve participar de promoções, mas tem que ficar atento as que pareçam suspeitas, porque ao acessar um desses endereços e fazer login com uma rede social ou cadastrar-se o CPF, suas informações pessoais podem ser usadas por pessoas mal intencionadas.

Na internet, tudo é eterno. Mesmo que você apague algo que publicou, compartilhou ou curtiu, haverá um rastro das suas ações. Lembre-se do que e como fala na rede social para evitar dores de cabeça no futuro.

Ah, o WhatsApp Web continua logado no computador até que você o desconecte pelo celular. Enquanto isso, qualquer pessoa que acessar a versão para desktop do app poderá ver e responder as suas mensagens. E não esqueça de sair das redes sociais e e-mails antes de desligar o pc.

Com essas simples ações, suas conversas e demais aplicativos estarão muito mais seguros. Compartilhe!